Quarta-feira, 18 de Junho de 2008

Mais Scooters... logo, mais chinesices

Este post é mesmo "fresquinho" (não pelo tempo que apesar da chuva está um calor que não se pode) mas "fresquinho" mesmo no sentido em que tem apenas alguns minutos diria mais, menos de uma hora e tem novamente a ver com a capacidade que os chineses têm de me surpreender... sempre...

 

Já vos tinha falados diversas vezes da "praga" das scooters e de como eles as usam, agora fica aqui um exemplo de como (e porquê) que eles não tem qualquer problema em usar este tipo de transporte mesmo quando chove "a potes"...

 

E como diz o ditado: "Uma imagem vale mais que 1000 palavras"... aqui fica... essa imagem... (a qualidade não é muita mas creio que dá para perceber o "papelão")...

 

Scooter à Chuva

Tempo para hoje:
Terça-feira, 17 de Junho de 2008

As Repartições Públicas na China

Depois de alguma ausência motivada por muito trabalho e nenhum tempo para dedicar ao blog estou de volta para vos falar de um tema “sempre na berra”... as repartições públicas e os seus funcionários.

Em Portugal, a crítica aos funcionários públicos e ás instituições e repartições onde estes se encontram é diária, toda a gente tem uma palavrinha de escárnio ou maldizer para soltar acerca desta ou daquela repartição ou deste ou daquele funcionário publico. Muitas vezes sabemos que é mais um habito que outra coisa e por experiencia própria reconheço que nos últimos anos as coisas evoluíram muito nesse capitulo (nalguns casos).

Mas... e como será... na China... onde as repartições têm que atender diariamente milhões de pessoas?! A resposta obtive-a muito recentemente pois necessitei de tratar de alguns documentos relativos à minha permanência aqui.

Em primeiro lugar o chamado sistema do “CU” (Cartão Único) que a muito custo tem sido anunciado (mais do que implementado) em Portugal... aqui funciona e sempre funcionou... lindamente. Existe uma espécie de BI que serve para tudo... é o documento de identificação GERAL e é usado seja na relação com as Finanças, como os serviços de Identificação, Alfandega, Serviços de Saúde... mas para além disso há uma coisa com esse sistema que me agradou (e MUITO). Vejamos o exemplo:

Em Portugal – vamos renovar o BI, tratamos da papelada e esperamos... não se sabe muito bem quanto tempo (dependo do local e do carácter de maior ou menos urgência do documento).

Na China – vamos renovar o BI, tratamos da papelada e... quando está pronto para levantamento recebemos uma SMS, um E-MAIL, ou ambos... a indicar-nos que o nosso documento está pronto e aguarda levantamento a partir do dia “x” no horário “y “a “z”. Ok, é chato quando eles se esquecem e mandam a SMS em chinês, mas quase sempre é seguida por outra... digamos... mais legível...

E o mesmo acontece nos Serviços de Saúde quando temos uma consulta marcada ou um qualquer exame, também podemos activar esse serviço que nos permite no dia anterior recebermos igualmente uma SMS de “lembrança” para esse compromisso.

Realmente dá que pensar e recorda-nos que há “choques” tecnológicos e há “curto-circuitos” tecnológicos e que não são bem a mesma coisa...

 

Tempo para hoje:
Quarta-feira, 4 de Junho de 2008

Coisas boas que há na China

Sei que tenho abordado esta aventura chinesa um pouco pela negativa realçando muitas das vezes as coisas negativas. Chegou a hora de um certo retratamento e de vos falar das COISAS BOAS, sim, porque morar na China tem muitos aspectos positivos (caso contrário não estaria cá, certo?)

Decidi fazer uma pequena lista das coisas boas que há na China e que não temos ou são muito mais difíceis de obter por terras lusitanas.

Aqui vão os destaques:

- Não precisamos sair de casa para ir despejar o lixo – todos (ou quase todos) os prédios dispõe de um local por piso onde depositamos todo o lixo que depois é tratado pelo condomínio;

- Há supermercados, restaurantes e lojas de conveniência abertos 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano (só fecham mesmo quanto os tufões e outras tempestades tropicais atacam forte);

- Todos (ou quase todos) os restaurantes (sejam eles de que tipo de comida forem) têm take away e entregas em casa, sendo que muitos deles nem sequer cobram qualquer valor adicional por esse serviço;

- , nas proximidades de casa ou trabalho, um restaurante de comida italiana, indiana, japonesa, espanhola, francesa, mexicana ou mesmo portuguesa (se bem de português por vezes é pouco mais do que o nome).

- Quase tudo pode ser pedido por telefone e entregue em casa. 

 

Como vêm há muitas razões para que viver na China não seja assim tão mau como às vezes parece. E estas são apenas algumas, há muitas mais. 

Tempo para hoje:
Sábado, 31 de Maio de 2008

O rato (português) pariu uma montanha (chinesa)

Segundo as últimas noticias veículadas pela agência Lusa, o governo português prepara-se para enviar ajuda no valor de 250 mil dólares para a China com intuito de ajudar as vítimas do terramoto de Sichuan.

 

A notícia em si suscita-me de imediato três tipos de comentários:

 

- E parafraseando o presidente do governo regional da Madeira: “Está tudo grosso ou quê?!”.

 

- Ninguém em Portugal deve ler jornais ou ver/ouvir as noticias que chegam da China. É que todos os dias se vêm centenas de individualidades, países, estados e organizações a mostrarem os seus valorosos cheques cheios de zeros com as suas contribuições para a ajuda às vitimas.

 

- Estou certo que os 250 mil dólares do governo português vão ser muito úteis na China, pensando bem, deram quase tanto como uma cantora de Hong Kong (da qual agora não me lembro agora o nome).

 

Simplesmente deprimente, se não podemos ajudar, nem sequer a nós próprios, ao menos não façamos figuras ridículas tentando ajudar quem tem muito mais do que nós. Parecemos um “pedinte” que vai pôr parte das suas esmolas numa caixa de um artista de rua (se soubesse desenhar era esse o cartoon que faria... fica a ideia).

 

Tempo para hoje:
Banda sonora: "A Portuguesa" - Hino Nacional Português
Terça-feira, 27 de Maio de 2008

Governo chinês toma (finalmente) medidas

É verdade, o regime chinês resolveu finalmente tomar medidas (dizem eles) para “ajudar” as famílias enlutadas pelo terramoto de 12 de Maio e réplicas que se vêm seguindo. Mas não se pense que adoptou um qualquer linha de crédito ou alguma ajuda especial para a reconstrução das cidades destruídas. Em vez disso resolveram dirigir-se às pessoas de Sichuan e dar-lhe a “boa nova”, dados os acontecimentos, os governantes chineses decidiram dar a “benesse” a estas pessoas, revogando a lei do “filho único” permitindo-lhe assim que possam voltar a ter filhos após terem perdido os que tinham no terramoto.

 

É realmente impressionante a capacidade que estes indivíduos têm para me surpreender quando eu pensava que já tinha visto e ouvido de tudo... eles saem-se sempre com mais uma... e das boas...

 

Por certo a medida deve ter sido recebida com imensa alegria por todas as famílias enlutadas e que acabaram de perder todo o trabalho de uma vida e ainda os seus descendentes.

 

É aquilo que eu chamo a política do “animal de estimação”... “oh, morreu o vosso peixinho de aquário, não faz mal, nós compramos outro igual para substituir” – confesso que me sinto profundamente envergonhado por em pleno século XXI estar a assistir a tamanha desumanidade mas é assim a “nova” China... aparentemente de “cara lavada” mas não conseguindo deixar de  esconder os mesmos “esqueletos no armário” de sempre.

 

 

Tempo para hoje:
Segunda-feira, 26 de Maio de 2008

Coisas que não há na China – Parte II

Retomando um tema já abordado no início do mês de Abril venho hoje falar sobre mais uma coisa que “não há” ou é extremamente rara por terras chinesas.

No primeiro post acerca do assunto falei-vos, se bem se lembram, (se não lembram vão ler o post de 2 de Abril) dos GUARDANAPOS, esse bem com tanto de essencial como de inexistente pelos restaurantes chineses. Hoje falo-vos de algo AINDA MAIS ESSENCIAL... digo mais... essencial à VIDA... a água... e, neste caso, as chamadas águas de mesa...

Pois é, pode parecer ridículo mas é uma raridade encontrar água “mineral” para beber... a quase exclusividade do que encontramos à venda é água destilada, isso mesmo, dessa que usamos em Portugal para por nos ferros de engomar e companhia, aqui... bebe-se e não se pense sequer que é barata, pelo contrário...

A esta altura estão vocês a perguntar, então mas não há água mineral mesmo?!

Haver, haver... há, mas é... importada, do Japão, França e Portugal, isso mesmo... leram bem, eu para beber água decente que não me saiba a ferro de engomar tenho que comprar LUSO, ALARDO, CARAMULO e/ou outras que por aqui e por ali vão aparecendo nos locais mais frequentados pelos “Kuai Lous” (estrangeiros), já as “minerais” ou “com minerais” como eles dizem, de origem chinesa são... uma verdadeira porcaria... sabendo à mesmíssima coisa que as destiladas...

Um alerta para quem acha que a água é um recurso inesgotável, aqui tem precisamente a noção do que em breve pode acontecer um pouco por todo o planeta, querermos água “natural” para beber e não haver...

 

Tempo para hoje:
Sexta-feira, 23 de Maio de 2008

Palavras para quê?!

Numa altura em que mais de meio mundo fundou, funda ou pretende ainda vir a fundar num futuro mais ou menos próximo uma ONG para "ajudar" a China e os seus habitantes sinistrados pelo terramoto de 12 de Maio ultimo eu pergunto-me para onde vai este dinheiro, estas campanhas, estes donativos?! Para onde?!

 

Numa altura em que todos os dias na TV aparecem casos de sucesso de vidas salvas pelos briosos militares chineses (os cerca de 30.000 que foram destacados para o "teatro de operações" , que são quase todo o exercito chinês como devem calcular) que, em grupos de 4, 5 ou mais, carregam em ombros umas" velhotas centenárias" que foram buscar às montanhas?! (Calma lá, o terramoto foi nas montanhas?!).

 

Pergunto-me: ONDE e QUANDO é que toda esse gente viu ou ouviu esse pedido de ajuda?! por parte da PODEROSA Mãe-Pátria Chinesa?!

 

Alguém viu, por algum acaso, um alto dirigente chinês vir pedir ajuda internacional seja para o que for?

 

Porque será então que tantas CAMPANHAS começaram e tantas ONGs se apressaram a dizer que "vão ajudar".

 

Vamos acabar com este tipo de oportunismo e figuras tristes de gente sem um minimo de escrupulos que pretende apenas (e só) encher os bolsos às custas dos pacóvios que, de bom coração, contribuem para a ajuda às (supostas) vitimas.

 

Mais, já alguem no mundo ocidental se questionou porque é que em Sichuan os prédios que cairam matando milhares (desculpem-me mas eu digo milhões) foram na quase TOTALIDADE edificios publicos e de recente construcção?!

Alguém se questiona porque é que casebres ficaram quase intactos e escolas e hospitais foram reduzidos a escombros?!

 

Não!! Porque pensar "dá trabalho" e mais trabalho dá agir e pedir justificações após as conclusões que se tiram desse pensamento...

 

Tempo para hoje:
Segunda-feira, 19 de Maio de 2008

O Mundo ao Contrário

Hoje foi o primeiro de três dias de luto nacional pelas vitimas do terramoto em Sichuan, às 14h28 iniciava-se o primeiro de três minutos de silêncio em memória das vitimas mas aquilo a que assisti nada teve a ver com SILÊNCIO, antes pelo contrário, foram feitos sim 3 minutos de INTENSO BARULHO com tudo o que era meio de transporte com buzina a buzinar sem parar durante os 3 minutos que se seguiram.

 

Pergunto-me, então porque raio lhe chamaram “minutos de silêncio” se, ao contrário da definição de silêncio, eles fizeram um BARULHO descomunal?!

 

Já sabia que no mundo do espectáculo é costume substituir-se o vulgar minuto de silencio por 1 minuto de fortes aplausos, agora fiquei a saber que, ao que parece, na China, não existe silêncio (nem nessas ocasiões) pois em todas as outras do dia e da noite há muito que tinha percebido o mesmo...

 

 

P.S.: Por Sichuan continua a contagem... e, ao que parece, as autoridades já admitem a publico mais de 70 000 mortos... imagino quantos serão na REALIDADE...

 

Tempo para hoje:
Terça-feira, 13 de Maio de 2008

Por cá a coisa anda "tremida"

Pois é caros amigos, creio que é escusado informar-vos acerca do terramoto que aconteceu cá pelas terrinhas chinesas.Foto - Sapo

 

Apesar de nem sequer o ter sentido (muita gente por aqui diz que sentiu) a verdade é que o fenómeno tem dominado a actualidade diária de tudo o que é meio de comunicação social por cá e um pouco por todo o mundo.

 

O curioso em tudo isto, e a principal razão pela qual resolvi trazer o assunto a lume, é a forma como as autoridades chinesas lidam com tudo isto.

 

Apesar de estar muito longe da província mais atingida são enúmeras as noticias que de lá chegam a todos os minutos, dando conta da incapacidade das autoridades locais em lidar com o fenómeno por si só trágico e agravado pela incapacidade em lidar com as consequências.

 

Nitidamente, a China, como muitos outros países no mundo, não está preparada para fazer face a uma catástrofe deste ou de outro tipo, os hospitais são escassos e apresentam enumeras deficiências... não estão minimamente capacitados para receber a quantidade que pessoas que deles têm necessidade. Mas, mais uma vez, até aí, está tudo “normal” ninguém tem capacidade para prever este tipo de coisas, mas o que realmente me deixa “danado” é ver na TV pessoas vivas a quererem lutar pela vida debaixo dos escombros e não haver ninguém para as ajudar e são vários os exemplos disso que vão circulando, nomeadamente em fotografia, pelo mundo. Cadê o poderoso (e muito NUMEROSO) exército chinês?! Onde é que eles andam? A fazer guarda de honra e de vigia a meia-duzia de monges no Tibete?!

 

Creio que realmente (Deus, para quem Nele acreditar ou) a natureza conseguem revelar as verdades por detrás dos panos e mostrar quem é e o que é a China, a verdadeira China para além das Tochas Olímpicas e Paradas Militares. É um país com fracos e débeis recursos onde a vida humana tem um valor tão baixo comparado com a “vergonha” de PEDIR AJUDA estrangeira para que assim se salvem mais vidas.

 

Feliz (ou infelizmente, pela sua gravidade e dimensão) este foi um fenómeno que as autoridades não conseguiram esconder ou deturpar como fazem com tantos outros que não passam da micro-esfera nacional e que o mundo nunca chega a conhecer ou, quando isso acontece, tem um desfasamento de dias ou semanas para que “o pior já tenha passado”.

 

Alguém precisa dizer BASTA a governos como o Chinês ou o Birmanês (não sei que raio é o Myanmar) que tem tido um comportamento em tudo idêntico recusando até as ajudas internacionais ou pondo ENUMERAS condições para que esta entre num país completamente destroçado.

 

Vergonha?! Vergonha é ver os “nossos” morrer e nada fazer para os salvar!!

 

Tempo para hoje:
Terça-feira, 6 de Maio de 2008

Frigoríficos "Chineses"

Pois é, parece que há coisas que só na China mesmo... a marca não é chinesa nem nada que se pareça, é bem EUROPEIA, conhecida e antiga, agora os modelos à venda na China é que... valha-nos alguém...

 

Creio que a imagem fala por sí...

 

Ai se a minha avó visse isto...

Tempo para hoje:

Informação NADA Interessante

pesquisar

 

Agosto 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Chinesices

O Natal na terra de Mao

Capitalismo "Made in Chin...

Pela China... Continuam a...

Portugal vs China - As Di...

Haja paciência... de/para...

A China em Sondagem no sa...

Os Jogos Olímpicos da Boa...

Profissões “Tipicamente” ...

Zoo taxi chinês

(In)Segurança Rodoviária ...

Chinesices mais Antigas

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

tags

todas as tags