Quinta-feira, 20 de Agosto de 2009

E eu que pensava que já tinha visto tudo...

Pois é, o que hoje me traz aqui não é uma coisa bonita mas não resisti a dar conta de algo que me chocou profundamente.

 

Como bom emigrante vim de férias a Portugal no belo do mês de Agosto e, ao chegar, deparo-me com algo que NUNCA pensei que fosse ver na VIDA (nem nos pesadelos mais perturbadores)... não, não falo das casas todas para venda... nem sequer dos audis, mercedes e bmw que são cada vez mais nas nossas estradinhas (apesar da crise)... falo sim de algo MUITISSIMO MAIS CHOCANTE... pois ao deslocar-me até uma vulgar banca de jornais vejo a MAYA (sim, essa... não a abelha...) a MAYA na CAPA DA FHM... e aí sim eu começo a pensar que este país está definitivamente LOUCO...

 

É que "pitinhas" de 20 anos a tentarem mostrar os atributos (do PhotoShop) para subirem (sabe Deus pra onde) na carreira eu já estava habituado, agora a MAYA, a MAYA...

 

Pergunto-me... QUEM COMPRARÁ a dita revista este mês?! Ou anda tudo mesmo ALUCINADO?!

Tempo para hoje:
Terça-feira, 29 de Julho de 2008

Pela China... Continuam as CAMPANHAS EDUCATIVAS...

Depois da maravilhosa conferência de imprensa do sr. Zhang Zhenliang, chegou a vez do governo regional de Pequim alertar a sua população para mais uma série de coisas a não fazer durante os Jogos Olímpicos.

Segundo o jornal oficial Notícias de Pequim, as autoridades chinesas publicaram um aviso que apela aos cidadãos mais curiosos da cidade para evitarem colocar as "oito perguntas", que podem “envergonhar” os estrangeiros que vêm assistir aos Jogos.

Os cartazes que o governo municipal colocou no distrito de Dongcheng, na capital chinesa possuem indicações como:

"Não faça perguntas sobre pormenores pessoais ou relacionados com o contexto familiar, não faça perguntas acerca de rendimento ou despesas pessoais, não faça perguntas sobre os bens da família".

e

"Não faça perguntas acerca da idade ou do estado civil, não faça perguntas sobre o estado de saúde, não faça perguntas sobre onde vive a família, não faça perguntas sobre política ou religião e não faça perguntas sobre a vida amorosa", indica o aviso oficial.

As chamadas “oito questões a evitar” são mais uma das numerosas iniciativas que pretendem “limar” a imagem da capital chinesa para que esta se apresente irrepreensível ao resto do mundo durante os Jogos Olímpicos, entre 08 e 24 de Agosto. (só mesmo durante esses 15 dias porque depois volta tudo à NORMALIDADE)


 Ainda de acordo com as autoridades oficiais chinesas, o presente “aviso” serve para, e passo a citar: “evitar a vergonha por falta de educação”.

De realçar que Pequim investiu 2,5 milhões de dólares (cerca de 1,7 milhões de euros) em campanhas de civismo e boas maneiras coordenadas pelo Departamento de Desenvolvimento Cultural e Ético de Pequim.

Desta MEGA-CAMPANHA, e ainda citando as autoridades chinesas, “constam avisos e esforços para desencorajar comportamentos rudes como cuspir para o chão ou desrespeitar as filas de espera, bem como medidas para melhorar a qualidade atmosférica em Pequim e acabar com as actividades ligadas à indústria sexual”. (meus amigos, desculpem lá mas estas eu só acredito quando VIR com os meus PRÓPRIOS OLHINHOS, isso é praticamente “cuspir” nas tradições chinesas)


As perguntas a evitar, hoje divulgadas, pretendem evitar choques culturais que levam os estrangeiros a serem confrontados com perguntas que consideram incómodas ou impertinentes, mas que os chineses encaram como um diálogo inofensivo.

A pergunta acerca do salário auferido é uma das questões mais comuns (quem diria e eu que pensava que eles nem falavam de dinheiro) que faz com que a maioria dos estrangeiros fique sem resposta, sobretudo porque os rendimentos dos cidadãos estrangeiros tendem a ser superiores aos dos chineses. (jura! Então os chineses que rematem e perguntem quando custa no país deles um carro – principalmente se estivermos a falar de portugueses)


Os chineses também têm pouco pudor na hora de perguntar a idade a alguém e não se coíbem de dizer a uma pessoa que ela está "gorda", que é considerado um elogio associado a uma vida próspera. (claro que sim, por isso que eles são todos GORDISSIMOS que nem um cabo de vassoura)


Por último cabe referir que o distrito de Dongcheng, onde os cartazes começaram a ser colocados, é o distrito onde se encontram a “Cidade Proibida” e muitos outros locais históricos e turísticos frequentados por estrangeiros, além de algumas das principais infra-estruturas olímpicas.

Tempo para hoje:
Sexta-feira, 25 de Julho de 2008

Coisas que não há na China – Triângulos de Pré-sinalização

Pois é caros “pang iaos” hoje trago a esta “mesa de mahjong” um assunto sobre o qual nunca nos preocupamos até darmos conta que convém ter um, falo dos míticos TRIÂNGULOS DE PRÉ-SINALIZAÇÃO, aqueles que temos (supostamente) no porta-bagagens e que temos que colocar quando por motivo de avaria, furo ou outro similar avisando os outros utentes da via que estamos ali mais à frente parados. Pois é, tudo normal, não fosse na China não existir isso... é um facto, fui reparando que via diversas vezes carros avariados, parados... sem o tal triângulo e questionei-me “então mas esta gente não sinaliza os carros” só depois me lembrei de ir ao meu próprio porta-bagagens e foi então que me apercebi que eu também NÃO TINHA o TAL objecto geométrico de cor luminescente.

É mesmo um facto... e se países há onde é obrigatório por lei possuir DOIS no carro (Espanha por exemplo) por cá... essa é mais uma daquelas coisas que... NÃO HÁ!

 

Tempo para hoje:
Domingo, 20 de Julho de 2008

A China em Sondagem no sapo.pt

Entrei no sapo.pt como é meu hábito e dei de caras com uma sondagem que me cativou o interesse. Perguntava-se aos visitantes se "GOSTARIAM DE VISITAR A CHINA"... curioso espreitei nas votações e era este o resultado à pouco.

Resultados Sondagem no Sapo.pt

Conclusões: A China (como é se certa forma lógico) não está nas prioridades da maioria dos portugueses, mas o mais curioso e problemático é que ainda há um grande número de portugueses que diz que sim, que gostaria de visitar a China o que me preocupa pois temo pela paz e segurança deste local (quase) aprazivel.

 

P.S.: A todos esses... aqui fica o blog, gostando ou não da China aqui vão tendo uma ideia ou duas do que é VIVER por CÁ...

 

Tempo para hoje:
Segunda-feira, 23 de Junho de 2008

(In)Segurança Rodoviária na China

Um dos assuntos que muitas vezes abordo aqui tem a ver com a segurança rodoviária (ou a falta dela) na China. É um facto, quem consegue conduzir na China (e em Portugal) consegue conduzir em qualquer parte do universo (e arredores). É realmente algo que nos une, a “nossa” falta de civismo e educação ao volante, mas, creio que pesando bem tudo, a China ainda nos consegue ganhar por larga vantagem.

Deixo-vos aqui hoje mais um exemplo das idiotices que vejo diariamente ao volante.

O transporte das crianças nos automóveis – pensar-se-ia que no país onde todos os acessórios para transporte de crianças (de todas as idade e tamanhos) são feitos que não haveria problemas com esse aspecto e, na verdade, não há, pois é EXTREMAMENTE comum ver todos os dias pais (e mães) que transportam os seus filhos de tenra idade... AO VOLANTE... NEM MAIS!

Não sei se é por pura ignorância ou se realmente as pessoas acham que estão a contribuir para a educação e/ou formação dos filhos – “ensinando-lhes” a conduzir desde cedo.

É um facto que “todos nós” (pelo menos o pessoal da minha geração) já andou ao volante com os nossos pais, mas nessa altura não haviam air-bags e outros tais que agora fazem dessa viagem um risco AINDA maior do que na altura.

Mas é assim mesmo que eles vão, ao colo... e ao volante porque apesar de as fabricarem aos milhões não usam nem uma das nossas “famosas” cadeirinhas XPTO com todos os autocolantes “CE” (como manda a lei).

 

Tempo para hoje: (Mas dizem que vem aí tufão)
Segunda-feira, 26 de Maio de 2008

Coisas que não há na China – Parte II

Retomando um tema já abordado no início do mês de Abril venho hoje falar sobre mais uma coisa que “não há” ou é extremamente rara por terras chinesas.

No primeiro post acerca do assunto falei-vos, se bem se lembram, (se não lembram vão ler o post de 2 de Abril) dos GUARDANAPOS, esse bem com tanto de essencial como de inexistente pelos restaurantes chineses. Hoje falo-vos de algo AINDA MAIS ESSENCIAL... digo mais... essencial à VIDA... a água... e, neste caso, as chamadas águas de mesa...

Pois é, pode parecer ridículo mas é uma raridade encontrar água “mineral” para beber... a quase exclusividade do que encontramos à venda é água destilada, isso mesmo, dessa que usamos em Portugal para por nos ferros de engomar e companhia, aqui... bebe-se e não se pense sequer que é barata, pelo contrário...

A esta altura estão vocês a perguntar, então mas não há água mineral mesmo?!

Haver, haver... há, mas é... importada, do Japão, França e Portugal, isso mesmo... leram bem, eu para beber água decente que não me saiba a ferro de engomar tenho que comprar LUSO, ALARDO, CARAMULO e/ou outras que por aqui e por ali vão aparecendo nos locais mais frequentados pelos “Kuai Lous” (estrangeiros), já as “minerais” ou “com minerais” como eles dizem, de origem chinesa são... uma verdadeira porcaria... sabendo à mesmíssima coisa que as destiladas...

Um alerta para quem acha que a água é um recurso inesgotável, aqui tem precisamente a noção do que em breve pode acontecer um pouco por todo o planeta, querermos água “natural” para beber e não haver...

 

Tempo para hoje:
Quarta-feira, 2 de Abril de 2008

Coisas que não há... na China

Há quem diga que “na China, como na Farmácia, há de tudo” aquilo que vos quero PROVAR hoje é que isso não é bem verdade e que há MUITAS COISAS que não existem na China. (e algumas delas que bem falta me faziam...)

 Uma das coisas “engraçadas” mas que podem gerar alguns embaraços aos mais desprevenidos tem a ver com os Restaurantes Chineses (e falo dos tipicamente chineses e não dos adaptados a turistas).

E se estão a pensar que me refiro aos talheres estarem substituídos por “pauzinhos” enganam-se redondamente... nos restaurantes chineses não há... GUARDANAPOS... isso mesmo... e por insignificante que este facto vos possa parecer, imaginem o que é estarem a comer fora de casa e não tirem onde limpar a boca, as mãos ou seja lá o que for... mas é verdade... não há... e como é que eles resolvem o assunto?! É extremamente comum as pessoas andarem com pacotes de lenços de papel (daqueles que nós usamos para nos assoarmos) nos bolsos, pastas ou malas e como tal... cada um traz sempre consigo os seus próprios “guardanapos” para o que der e vier.

Acrescento ainda que é tão vulgar as pessoas terem (e precisarem) desses lenços de papel que basta ir a um qualquer quiosque comprar um jornal ou revista que somos presenteados com um destes pacotinhos para acompanhar... e pergunto eu... será que eles pensam que fomos comprar o jornal para outra coisa que não ler e é por isso que nos dão os pacotes de lenços?!

Humm... será?!

Por hoje fico por aqui... mas prometo voltar ao tema para vos falar das IMENSAS coisas que não há na China...

Tempo para hoje:

Informação NADA Interessante

pesquisar

 

Agosto 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Chinesices

E eu que pensava que já t...

Pela China... Continuam a...

Coisas que não há na Chin...

A China em Sondagem no sa...

(In)Segurança Rodoviária ...

Coisas que não há na Chin...

Coisas que não há... na C...

Chinesices mais Antigas

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

tags

todas as tags